sábado, 16 de março de 2013

magia negra, magia negra de sao Cipriano


magia negra, magia negra conforme são Cipriano ensinou

 

Quando o amor que se sente por uma pessoa não é correspondido, então experimenta-se um tremendo tormento.
 
Nesses casos, é urgente conquistar a pessoa desejada, e nesse empreendimento a magia de amor, a amarração amorosa e os feitiços de amor feitos por magia negra podem ajudar com portentosos frutos.

Porem cuidado:

com a magia negra não se pode ser frívolo, nem usar de mágicas para coisa fúteis nem efémeras, e ainda menos ir usar de magia sem acreditar ou apenas por curiosidade.
Espíritos e energias mágicas detestam brincadeira, destetam descrença, detestam desdém, detestam que delas se recorra por troça ou apenas para fazer experiencias.

Da mesma forma:

espíritos e forças espirituais não toleram quem usa de magia e depois não segue com rigor as instruções que eles falam, pois quando você esta pisando um caminho de magia você esta caminhando por um trilho estreito e fora do qual habitam todo o tipo de perigos, e por isso:

Desviando para fora do trilho que as entidades te mandarem trilhar, você vai-se estrepar em aflições.

Então:

cuidado ao usar de magia negra, pois em cada ritual de magia movem-se energias poderosas e temíveis que uma vez acionadas e despertas são impossíveis de controlar e imprevisíveis no seu modo de atuar.

Isto dito:

 
Sobre magia negra conforme são Cipriano ensinou, assim está descrito nos seus escritos:

 
Na prática de magia negra o segredo é essencial.

Há instruções explícitas de que não deve haver risco de interferência durante cerimónias, uma vez que isso poderá por em risco os praticantes.

Se os ritos foram executados em algum ponto solitário ou em uma casa solitária, isso é bom, pois acredita-se que  os espíritos invocados atendem com mais facilidade se conjurados em campo aberto ou lugares solitários.

A maioria dos estudiosos de magia negra acentuam a necessidade do praticante se fazer assistir por assistentes, sendo porem que esses não se devem jamais entregar ao pânico no decorrer dos ritos.

As suas roupas e utensílios são devidamente descritos nos livros negros dos bruxos, e são:

As vestimentas devem ser negras; o linho é recomendado, por suas qualidades para a mágica; as peles também são recomendadas por causa da sua influência em Saturno, assim, como pelas qualidades mágicas das partículas desses animais.

Nas vestes devem estar gravados os símbolos da Lua, de Vénus e de Saturno, pois a esses corpos celestes se deve as forças e energias da magia.

As vestes do bruxo ou da bruxa devem ter uma cor adequada ao propósito da magia que se vai realizar, ou seja:

Se a cerimónia é realizada para trazer desgraça a alguém, então as vestimentas do bruxo devem ser da cor negra. Se a cerimónia é para fins de vingança, então as vestes do bruxo devem ser da cor de sangue. Para trabalhar com sexo e magia, as vestes do bruxo devem ser de azul-celeste.  Se a cerimonia é para oficiar pactos para riquezas, entao a veste do bruxo deve ser de verde-esmeralda.

Por debaixo das vestes, o bruxo e bruxa deve estar em perfeita nudez, pois que em ponto mais avançado dos rituais a nudez será requerida pelo espíritos ou demónios quando eles descerem a este mundo e se manifestarem diante dos praticantes das negras feitiçarias, pois que esses espíritos exigirão a nudez do bruxo ou da bruxa.

O pentagrama deve sempre ser usado pelo bruxo, e o símbolo do pentagrama deve sempre gesticulado antes e depois de se oficiar o ritual, conforme também os padres gesticulam o símbolo da cruz antes e depois de oficiarem os seus ofícios.

Velhos pergaminhos sobre o assunto de magia negra indicam que há certos dias da semana apropriados a cada tipo de ritual e ás diferentes formas de magia negra, ou seja:

Sábado para a magia negra em geral, terça-feira para lidar em desgraças, e sexta-feira para assuntos de amor e sexo.

O bruxo a bruxa deve fazer-se acompanhar do seu livro negro ou grimorio negro, por forma a dele ler encantações e a ao livro recorrer para orientar as cerimonias conforme o padre usa da bíblia para orientar a eucaristia.

Certas tradições mágicas – nem todas – afirmam que devem ser sacrificados animais para melhor conjurar e agradar aos espíritos, sendo que se devem nesse caso sacrificar animais brancos para espíritos bons e animais negros para espíritos maus.

Deve ser feito um círculo no chão, e traçado um triângulo dentro do círculo. Esse chama-se o círculo mágico, ou o círculo do terror.

Uns desenham esse círculo com giz de pó mágico, outros com sal consagrado, outros com tinta de sangue, outros com gordura de animal seis semanas antes sacrificado.

Na base do triângulo devem-se desenhar duas cruzes e no meio dela escreve-se o nome de Jesus, para que assim não se corra o risco de ser ferido por espíritos mais revoltosos e indomáveis.

Durante o ritual de magia negra não se deve jamais ligar nem temer diante de barulhos que vão ocorrer, nem de sobras, nem cheiros, nem aparições, nem assombrações, nem de vozes do alem ou sons demoníacos, nem movimentações inexplicáveis que são ocorrer, ate mesmo de objetos movendo-se sozinhos, de luzes falhando, de animais ou insetos aparecerem para amedrontar. Podem no decorrer dos negros rituais ocorrer também mudanças inexplicáveis de temperatura que tanto pode descer para um frio inexplicável como aumentar para um calor implausível. Diante de tantos e ainda mais aterradores eventos nunca se pode vacilar, pois o custo seria fatal.

Velas de cera virgem devem estar queimando em certos pontos do círculo, e é dentro do círculo que o bruxo deve permanecer durante o ritual, jamais o abandonando enquanto o feitiço estiver sendo oficiado.

Dentro do círculo e diante do bruxo deve estar o caldeirão aquecido sobre fogo ardendo de madeiras apropriadas para o feitiço que se está celebrando. Nesses rituais de magia negra deve-se usar de:

Pinho para os espíritos de Saturno, carvalho para os espíritos de Júpiter, cedro para os espíritos de Marte, louro para os espíritos do Sol, mirta para os espíritos de Venus, avelã para os espíritos de Mercúrio, salgueiro para os espíritos da Lua.

Dentro do caldeirão deverão estar sendo ardidas poções de ervas apropriadas aos fins da magia negra que se está preparando, e os odores dessas fórmulas borbulhando e ardendo no caldeirão devem encher livremente o ar.

Devem acompanhar o bruxo pregos de caixão, whiskey para libações aos espíritos, incensos adequados, assim como o bastão do bruxo e a adaga do bruxo.

Antes de entrar no círculo magico ou círculo do terror, o bruxo deve tomar um copo de água vinda de fontes puras, e depois invocando os seus espíritos guias para que desçam e acompanhem em todo o procedimento magico.

No dia antes da prática de magia negra, o feiticeiro deve abster-se de comer carne e de beber bebidas fermentadas.

No caso de haver sacrifício de animais, os animais devem ser virgens, pois são os que mais agradam aos espíritos. Quando o sacrifico é de quadrupedes ou pássaros, deve-se antes dizer: CAMIACH, EOMIAHE, EMIAL, MAOBAL, EMOII, ZAZEAN, MAIPHIAT, TENDAC, VULMAHI;  por meio destas entidades, o sacrifício será aceite pelas ocultas forças de magia negra.

Quando o sacrifício for oferecido, deve-se orar a Jesus Cristo pedindo proteção, deve-se oferendar uma hóstia consagrada, e deve-se depois dizer: «livrai-nos, Ò Príncipe, do medo e do inferno. Não deixeis que os demónios destruam a minha alma, quando tiver de os comandar na execução dos meus desejos. Permiti que os espíritos invocados sejam obedientes quando lhes impuser a minha vontade, e ao serem invocados do inferno ou do mundo das sombras.»

A isto se chama o Oficio dos Mortos, e é neste momento que sangue sacrificial será derramado, assim se falando: «Cordeiro imolado, sejais vós um pilar de força contra os maus espíritos, cordeiro sacrificado, dê poder sobre o Poder das Trevas». A palavra VELLUS será escrita com o sangue do animal, assim como diversos símbolos ocultos deverão também ser pintados no chão do interior do círculo magica.

Daí em diante, começam os infernais rituais negros de magia negra, os quais são do conhecimento apenas dos mais sabedores bruxos e bruxas.

 Então:

Estes são apenas alguns dos muitos e complexos procedimentos mágicos que devem ser oficiados na execução de rituais de magia negra.

 Outras fórmulas de convocação de espíritos de mortos ou ate mesmo demónios podem ser encontradas em tratados de magia negra, nomeadamente A grande Clavícula.

 
Saber tudo sobre magia negra para usar no seu assunto?

escreva para: altar.cipriano@gmail.com

Veja Videos:

 
 

magia negra, magia negra conforme são Cipriano ensinou, rituais de magia negra, rituais negros de são Cipriano, segredos de magia negra,